Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Emprego Saúde Ambiente Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Ambiente
Alerta: Setúbal sob aviso amarelo até 30 do corrente mês
ana maria santos
2019-05-24 / 22:12
FONTE: Sapo
O Ministério da Administração Interna e o Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural emitiram, hoje, um comunicado conjunto através do qual alertam a população para o risco de incêndio florestal que, devido às previsões meteorológicas, poderá ocorrer em diversos distritos, nomeadamente o de Setúbal.

Segundo comunicado emitido pelo Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal, face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que “apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal no território do Continente, o Ministro da Administração Interna e o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural assinaram hoje o Despacho que determina a Declaração da Situação de Alerta no período compreendido entre as 20 horas de hoje, dia 24 de Maio, e as 23.59 horas” de dia 30 deste mês, para o território continental.

Segundo o mesmo comunicado, o alerta resulta das informações disponibilizadas pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) que indicam ser elevado, para os próximos seis dias, o risco de incêndio florestal, facto pelo qual ficam, no período referido, em estado de Alerta Especial Amarelo do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais, os distritos de Beja, Castelo Branco, Évora, Faro, Lisboa, Portalegre, Santarém e Setúbal.

Devido ao alerta, a ANBPC aconselha a tomada de “medidas preventivas e especiais de reacção face ao risco de incêndio”, sendo as medidas de carácter excepcional a “elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP, com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização, patrulhamentos dissuasores de comportamentos e de apoio geral às operações de protecção e socorro que possam vir a ser desencadeadas, a proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração, a dispensa dos trabalhadores dos sectores público e privado que desempenhem cumulativamente as funções de bombeiro voluntário, nos termos dos artigos 26.º e 26.º-A do Decreto-Lei n.º 241/2007, a emissão de Aviso à População pela Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil sobre o perigo de incêndio rural e a solicitação à Força Aérea, através do Ministério da Defesa Nacional, da disponibilização de meios aéreos para, se necessário, estarem operacionais nos CMA a determinar pela ANEPC”.

Para já, estão accionadas as estruturas de coordenação institucional territorialmente competentes (Centro de Coordenação Operacional Nacional e Centros de Coordenação Operacionais Distritais).

De sublinhar que, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), está prevista, para as próximas 48 horas uma subida da temperatura máxima do ar das quais se destacam, para amanhã, humidade relactiva do ar na região Sul (inferior a 30 por cento). Não estando prevista recuperação nocturna desse valor até à noite de 26 para 27 de Maio.

A temperatura, máxima, irá subir, gradualmente, para vlores de Verão e o vento será fraco a moderado (até 30 km/h) do quadrante norte, soprando moderado a forte (30 a 40 km/h), com rajadas até 60 km/h, no litoral e nas terras altas, até ao início da manhã e a partir da tarde.

No domingo, dia 26 de Maio, os valores da humidade relativa do ar irão continuar baixos e a temperatura, máxima, irá começar a subir. O vento será fraco a moderado (até 30 km/h) do quadrante norte, soprando moderado a forte (30 a 40 km/h) no litoral oeste, por vezes com rajadas até 60 km/h, até ao início da manhã e durante a tarde. Nas terras altas o vento soprará fraco a moderado (até 30 km/h) do quadrante norte, soprando moderado a forte (30 a 40 km/h) de nordeste até ao meio da manhã e para o final do dia.

Perante as previsões/cenário meteorológico, estão accionadas todas as precauções para reduzir os riscos para a ocorrência de incêndios florestais os quais, como sabem, começam em cada um de nós e nas nossas atitudes.

Partilhe
ver mais