Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Emprego Saúde Ambiente Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Ambiente
Incêndios: Parque Natural da Arrábida (mais) protegido através de protocolo entre o Regimento de Engenharia n.º 1 e autarquia sadina
ana maria santos
2019-05-07 / 13:58
FONTE: SMCI/CMS
A assinatura de um protocolo de cooperação para beneficiação dos caminhos no Parque Natural da Arrábida, entre a Câmara Municipal de Setúbal e o Regimento de Engenharia n.º 1 do Exército, vem dar maior protecção a um espaço, de riqueza natural única no país, que, em anos anteriores, já foi alvo de grande incêndios.

Assinado no âmbito da defesa da floresta contra incêndios, o protocolo foi celebrado, ontem à tarde, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, entre a presidente da autarquia sadina, Maria das Dores Meira e o comandante do Regimento de Engenharia n.º 1, coronel Leonel José Mendes Martins.

Durante a cerimónia, pública, Maria das Dores Meira, salientou a importância do protocolo assinado na esfera do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios como motor de "segurança" e de "tranquilidade" para as populações, destacando que a minimização de riscos de incêndio florestal é a finalidade do protocolo agora assinado, no qual se propõe um conjunto de trabalhos de limpeza e de abertura e correcção de caminhos de acesso a viaturas de socorro na área do Parque Natural da Arrábida.

Igualmente importante, referiu a presidente da autarquia, é o aproveitamento da capacidade que as Forças Armadas têm para "desempenhar tarefas essenciais em matéria de protecção civil" ao nível da prevenção e da vigilância. Nesse sentido, destacou a relevância do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Trabalho Florestal Intermunicipal da Arrábida, constituído pela própria autarquia, pela Câmara Municipal de Palmela e pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

A autarca lembrou ainda que no dia 30 de Abril, "terminou a realização de um conjunto de acções de melhoramentos em caminhos públicos e privados no Parque Natural da Arrábida, levada a cabo também pelo Regimento de Engenharia n.º 1", numa extensão de 103 quilómetros.

A cooperação com o exército português tem como objectivo a beneficiação de caminhos na rede terciária e de gestão de combustível naquela área protegida, fundamentais para a prevenção e mitigação de fogos em meio florestal.

"A capacidade de chegar rapidamente e com eficácia aos locais mais sensíveis fica reforçada" graças ao "estabelecimento de parcerias com quem tem a capacidade logística e o saber para criar as mais adequadas condições de circulação em caminhos rurais".

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal lembrou, ainda, a constituição, com recurso aos meios do regimento, de uma nova zona de estacionamento no Monte Belo Norte, com trabalhos a decorrer desde ontem, salientando que o mesmo “resulta de sugestões apresentadas pelos moradores da zona em reuniões ali realizadas, na concretização de mais uma acção de participação dos munícipes nos processos de decisão que lhes dizem respeito".

No uso da palavra, o coronel Leonel José Mendes Martins, comandante do Regimento de Engenharia n.º 1, sediado no Polígono de Tancos, em Vila Nova da Barquinha, enalteceu a importância do protocolo firmado, salientando que o mesmo "é um acto feito em benefício e bem-estar das populações" e que, no âmbito do acordo, “cabe ao Regimento de Engenharia n.º 1, entre outras obrigações, disponibilizar o equipamento militar adequado, enquanto à autarquia compete, nomeadamente, assegurar as necessárias coordenações de encadeamento de trabalhos”.

Partilhe
ver mais