Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Ambiente
Utilização do EcoParque do Outão já está regulamentada
ana maria santos
2017-09-07 / 20:10
FONTE: SMCI/CMS
A Câmara Municipal de Setúbal aprovou ontem, em reunião pública, o Regulamento de Utilização do Ecoparque do Outão e a respetiva tabela de taxas, que determina as normas relativas ao uso e funcionamento do equipamento.

O Ecoparque do Outão, gerido pela autarquia, ocupa uma área com 33.500 metros quadrados. Tem a classificação de três estrelas e é composto por quatro áreas distintas, para campismo, caravanismo, autocaravanismo, incluindo uma zona de chegadas tardias, e alojamento complementar em bungalows.

A utilização do equipamento está sujeita a Tabela de Preços relativa à prestação dos serviços, a qual foi aprovada pela Câmara Municipal de Setúbal e fica afixada na receção do ecoparque. O documento é ainda disponibilizado ao público na página do município, em www.mun-setubal.pt.

Estão definidas três épocas de utilização, com preços variados. A baixa inclui os períodos de 3 a 31 de janeiro, de 1 a 18 de março e de 24 de setembro a 23 de dezembro, enquanto a média abrange as fases de 19 de março a 15 de julho, de 27 de agosto a 23 de setembro e de 24 de dezembro a 2 de janeiro. A época alta é de 16 de julho a 26 de agosto.

A tabela define o preçário de todos os serviços disponíveis no ecoparque, bem como o montante de permanência diário dos utilizadores que varia, nos adultos, entre os 3,90 euros na época baixa e 6,90 euros na alta. Já as crianças dos 5 aos 14 anos pagam, respetivamente nas épocas baixa e alta, 2,40 e 4,30 euros.

Os preços, por noite, para o aluguer de bungalows e tendas T0, T1 e T2 variam, respetivamente, entre 26, 38 e 52 euros na época baixa e os 49 e os 93 euros na época alta.

A permanência, por noite, de tendas e atrelados até 12 metros quadrados e caravanas e autocaravanas até seis metros de comprimento tem um custo de 5,30 euros na época baixa e 9,40 euros na época alta, enquanto as tendas grandes, até 20 metros quadrados, e as caravanas e autocaravanas com mais de seis metros lineares pagam 7,20 euros na época baixa e 12,90 euros na alta.

O pagamento referente à estada ou prestação do serviço é efetuado antecipadamente e na totalidade. São aceites reservas para o alojamento em bungalows, mediante o pagamento antecipado de 50 por cento do valor da estada, confirmadas caso seja efetuado o respetivo pagamento no prazo máximo de cinco dias úteis.

O parque tem duas áreas destinadas ao alojamento em bungalows e tendas, uma de tipologia T0 e T1 e outra de tipologia T2. Os bungalows e tendas de tipologia T0, T1 e T2 têm a lotação máxima de 2, 4 e 6 pessoas, respetivamente. O check in é feito a partir das 16h00 e o check out até às 12h00.

A infraestrutura, que funciona durante todo o ano, com exceção do mês de fevereiro, destinado à manutenção anual, disponibiliza aos utilizadores um conjunto de utilidades de uso comum, como é o caso do serviço de receção, à entrada do parque, aberto das 09h00 às 19h00.

O Ecoparque do Outão está também apetrechado de balneários, lava-loiças, tanques de lavagem de roupa e uma zona para secagem de roupas, bem como uma área de lavandaria, serviços de bar, restaurante e mercearia/papelaria e ainda máquinas de venda automática.

Salas de convívio e de jogos, espaços de jogos e multiatividades, áreas sociais exteriores com grelhadores, espaço de jogo e recreio infantil, ecopontos e contentores para resíduos sólidos e uma estação de serviço para autocaravanas fazem igualmente parte do conjunto de serviços comuns.

Durante o período de funcionamento do parque, e de modo a evitar situações que perturbem os utentes, são regulamentados períodos em que é obrigatório o silêncio, concretamente das 23h00 às 07h00, de domingo a quinta-feira, e das 24h00 às 08h00, às sextas, sábados e vésperas de feriado.

No período de silêncio não é permitida a circulação de veículos fora da zona de chegadas tardias, à exceção de casos de comprovada urgência ou de necessidade indispensável na saída de autocaravanas ou caravanas, sendo a entrada permitida exclusivamente aos utilizadores.

O Ecoparque do Outão, que se assume como um parque ecológico de referência, a nível nacional e internacional, com diferentes funcionalidades assentes em boas práticas de sustentabilidade, considera um modelo de gestão assente nos princípios da sustentabilidade.

Assim, é privilegiado o contacto e a proteção ambientais, sem descurar o bem-estar dos utentes do parque, pelo que todos os utilizadores, os funcionários e os subcontratados devem contribuir para o bom desempenho ecológico, ambiental e de sustentabilidade do Ecoparque do Outão.

O uso eficiente de energia, desligando todas as luzes e equipamentos quando não estão a ser utilizados, a redução da produção de resíduos ao máximo e a reutilização de resíduos gerados são alguns dos comportamentos sustentáveis e ambientalmente favoráveis promovidos.

Por SMCI/CMS

Partilhe
ver mais