Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Cartaz
9.ª edição do Festival da Música de Setúbal decorre entre 23 e 26 de Maio
ana maria santos
2019-04-30 / 20:18
FONTE: SMCI/CMS
A 9.ª edição do Festival da Música de Setúbal reúne, em 2019, artistas nacionais e internacionais conceituados que irão partilhar o palco com mais de 1.500 crianças e jovens, entre 23 os dias 26 de Maio, com eventos a realizar em diversos locais do concelho.

A cantora de jazz Beatriz Nunes, o maestro Paulo Lourenço, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Clarence Adoo, John Kenny e Merit Ariane integram o cartaz deste ano do Festival de Música de Setúbal, apresentado esta tarde no Museu do Trabalho Michel Giacometti, local onde se realiza um dos espectáculos do evento.

"Casa", à semelhança do ano passado, é o tema da nona edição do certame, organizado pela A7M – Associação Festival de Música de Setúbal, em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal e The Helen Hamlyn Trust e apoio da Antena 1 e 2 e da Caetano Drive.

Nesta "casa" residem artistas e formações com reconhecimento nacional e internacional, envolvidos em espectáculos com a comunidade local, incluindo grupos amadores e pessoas com necessidades especiais, "no âmbito do espírito inclusivo do certame, que tem contribuído para mudar a vida das crianças e jovens que nele participam", sublinhou o director artístico, Ian Ritchie.

O responsável destaca como uma das principais marcas do projecto a criação do Ensemble Juvenil, "formação com características únicas no país", que reúne elementos com percursos musicais variados, incluindo alguns com formação clássica, percussionistas de tradição africana/latino-americana, músicos de jazz e jovens com necessidades especiais. Ian Ritchie sublinha as características únicas do Festival de Música de Setúbal, que já envolveu a participação de mais de 12 mil crianças e jovens na realização de espetáculos e na composição de canções interpretadas nas nove edições do certame.

"Se pensarmos bem, 12 mil pessoas correspondem a 10 por cento da população do concelho de Setúbal. São muitas pessoas nas quais o festival deixa marcas para o futuro."

A presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, destacou, igualmente, o contributo do festival para a mudança de mentalidades através da música.

"Há nove anos era altamente improvável ver, por exemplo, a Academia de Música e Belas-Artes Luísa Todi a partilhar o palco com o Rumo ao Sucesso. Este festival mostra que não há limites e que todos podem fazer música."

A autarca reafirmou o caráter único do Festival de Música de Setúbal, evento replecto de "significados e estados de espírito", que se traduz numa "mostra de músicos e de músicas em que se evitam os sons que, por vezes, poluem os nossos quotidianos".

O espírito inclusivo e distinto do certame revela-se logo no concerto de boas-vindas, dia 23, às 21 horas, no Fórum Municipal Luísa Todi, com Beatriz Nunes, cantora e compositora, a partilhar o palco com o quarteto de cordas do Conservatório Regional de Setúbal e o Coro Infantil de Setúbal.

Para reflectir sobre os contributos para a saúde de projectos como o Ensemble Juvenil realizou-se pela primeira vez, no ano passado, o Simpósio "Música, Saúde e Bem-Estar", que, em 2019, regressa "com um programa mais alargado, com mais especialistas e mais espaços de debate e de reflexão".

A segunda edição do simpósio realiza-se dia 26, das 14.30 às 18 horas, com o tema "Home", e a 27, das 9.30 às 18 horas, com o tema "Comunidade, Criatividade e Cultura", na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal e no Fórum Municipal Luísa Todi, respectivamente, com o envolvimento de especialistas nacionais e estrangeiros.

Ambos são de entrada livre para estudantes e profissionais de música, saúde e educação, mas com reserva obrigatória. Para o público em geral, o preço pode variar entre os cinco e os 20 euros, dependendo da data da sessão. Mais informações podem ser obtidas através do endereço festival.musica.setubal@gmail.com.

No espetáculo "Em Casa", com entradas a 10 euros, a vocalista Beatriz Nunes com formação em jazz, clássica e música popular, faz-se acompanhar do grupo com quem toca desde 2012, formado pelos músicos Mário Franco, no contrabaixo, Luís Barrigas, no piano, e Jorge Moniz, na bateria.

O envolvimento da comunidade escolar é uma das tradições do festival. Este ano, o habitual desfile de percussão, no dia 24, às 10.30 horas, com o título "O Rio é a Nossa Casa", parte do Cais 3 do Porto de Setúbal e passa pela avenida Luísa Todi rumo à Praça de Bocage.

Depois da performance musical juvenil coordenada por Fernando Molina, a música segue, às 18 horas, com a Camerata do Festival de Música de Setúbal, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, num concerto em que participa o trompetista britânico John Kenny, no carnyx, instrumento de sopro celta milenar.

Naquele concerto, intitulado "Camerata na Câmara", os músicos, dirigidos por André Gaio Pereira, interpretam "Andante Festivo", do compositor finlandês Jean Christian Sibelius, "Forest, River, Ocean", do britânico Nigel Osborne, e "Serenata para Cordas", do russo Pyotr Ilyich Tchaikovsky.

Mais tarde, o concerto "Migrating Byrd" une, na Igreja de São Julião, os coros da Escola Superior de Música de Lisboa e do Conservatório Regional de Setúbal, acompanhados pelo violino de André Gaio Pereira e dirigidos por Alberto Oliveira, Pedro Ferreira, Susana Marques e Paulo Lourenço.

Para assistir ao  referido espectáculo, de entrada gratuita, da famosa "Missa para Quatro Vozes", de William Byrd, com início marcado para as 21 horas, é necessário fazer reserva na bilheteira do Fórum Luísa Todi.

A música continua a ouvir-se no dia 24, na Casa d'Avenida, com o quarteto de cordas da Camerata do Festival de Música de Setúbal, composto por Joana Praça e Joana Rodrigues, no violino, Miguel Sobrinho, na viola, e Pedro Silva, no violoncelo, a tocar "Uma Pequena Serenata Nocturna". Com início marcado para as 23 horas, o momento musical percorre obras de Mozart, de Aleksandr Borodin e de Eurico Carrapatoso.

Dia 25, às 10 horas, são fabricadas canções no Museu do Trabalho Michel Giacometti, num concerto coordenado pela londrina Merit Ariane Stephanos, com a participação do IncEnsemble, do sueco Torbjörn Hultmark, no trompete, e de criadores e artistas da APPACDM & SRC, com entradas a três euros.

De "Regresso a Casa" estará a Camerata do Festival de Música, que, às 15 horas, irá estar na Casa d'Avenida na companhia dos jovens compositores do Conservatório Regional de Setúbal.

Uma hora depois, o mesmo espaço recebe o encontro "Liquid Architecture and Frozen Music", com a participação dos arquitectos José Manuel Pedreirinho e Fernando Ziegler. A sessão, inspirada no escritor, estadista e pensador alemão Johann Wolfgang von Goethe, tem início às 16 horas e é de entrada gratuita.

Ainda na Casa d'Avenida, às 19.45, o musicólogo Rui Vieira Nery conversa sobre "As Casas e Cabanas de Composição e a Sinfonia de Mahler". Para participar na palestra é necessária inscrição prévia.

Depois da noite de dia 25 cair, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Camerata do Festival de Música e os conservatórios regionais de Setúbal e Palmela tocam juntos, às 21 horas, em "A Vida Divina", num concerto com obras do checo-austríaco Gustav Mahler, conduzido por Joana Carneiro. Os bilhetes custam 10 euros.

No dia seguinte, 26 de Maio, o programa começa com o projecto de escrita de canções "Em Casa e Fora Dela", desenvolvidas e interpretadas por cerca de 300 crianças das escolas do ensino básico do concelho, pelo Coral Infantil de Setúbal, pelo quarteto de cordas da Camerata e pela banda Carlos Garcia.

Agendado para as 11 horas, o concerto, a realizar no Fórum Municipal Luísa Todi, conta com participação especial de Beatriz Nunes e direcção de Carlos Garcia, compositor que já trabalhou com Carlos do Carmo, Luís Represas, Rão Kyao, Jorge Palma, Ana Moura, Cuca Roseta, Vitorino, Janita Salomé, Martinho da Vila e Paulo Flores.

A partir das 15 horas, a "casa" do Festival de Música de Setúbal muda-se para o Palácio da Bacalhôa, em Vila Fresca de Azeitão, para uma visita guiada ao imóvel e aos jardins, acompanhada pelo som dos ensembles do Conservatório Regional de Palmela e da Academia de Música e Belas-Artes Luísa Todi.

Ainda no dia 26, o Fórum Municipal Luísa Todi recebe, às 19 horas, o Ensemble Juvenil de Setúbal, os Headspace Ensemble, Patrick Kenny, no hi-note, e a voz de Merit Ariane, dirigidos por Miguel Ângelo da Conceição, no concerto "Home Again".

Na referida actuação, com entradas a 10 euros, o público pode escutar temas como "Inverno e Verão", de Sara Ross, "Amor como Sal", de Cevanne Horrocks-Hopayian, e "Clapping Music", de Steve Reich.

No último dia de festival, a 27 de Maio, o Fórum Municipal Luísa Todi volta a receber Headspace Ensemble, com um reportório que inclui as obras "Salt" e "HeadSpace", de John Kenny.

A Casa d'Avenida mostra a exposição "As Gavetas de Mahler", com construção de ambientes, desenhos e pintura de Graça Pinto Basto e textos da própria e de Maria João Frade, com abertura a 4 de Maio e que pode ser visitada, gratuitamente, até dia 26, de quarta a segunda-feira, das 9 às 19 horas.

O Festival de Música de Setúbal mantém como principal linha o princípio que serviu de predicado à sua génese, em 2010, o de contar com o envolvimento da comunidade local, desde o movimento associativo, escolas, estabelecimentos de ensino musicais e pessoas portadoras de deficiência, na participação artística activa nos espectáculos do programa, muitos deles em estreita parceria com músicos profissionais e consagrados.





Com: SMCI/CMS

Partilhe
em destaque
Bloco de Esquerda reuniu com “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não”
Semana Europeia da Mobilidade: Palmela promove Curso de Eco-condução
Setúbal: aumentam as temperaturas e o risco de incêndio
Grécia: GNR auxilia 17 migrantes na ilha de Lesvos
ver mais