Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Cultura
Convento de Jesus: delegação setubalense deu conhecimento das obras de requalificação à Associação Europa Nostra
ana maria santos
2018-11-05 / 21:26
FONTE: SMCI/CMS
Uma delegação setubalense reuniu, em finais de Outubro, com a Associação Europa Nostra, em Nicósia, Chipre, onde deu conhecimento do andamento das obras de requalificação do Convento de Jesus. A Europa Nostra incluiu, em 2013, o monumento setubalense na lista dos sete mais ameaçados da Europa.

A delegação setubalense liderada por Hugo O’Neill, presidente da Associação Portuguesa das Casas Antigas, proponente da candidatura do Convento de Jesus à Europa Nostra, deu a conhecer as intervenções já realizadas para travar a degradação do Convento de Jesus, monumento do século XV, classificado como Monumento Nacional desde 1910.

As obras, assumidas pela Câmara Municipal de Setúbal, que se substituiu ao Estado, começaram em 2012, com o restauro do núcleo museológico e o reforço estrutural da cobertura do monumento e do Coro Alto da Igreja de Jesus, decorrendo à medida que são aprovadas candidaturas apresentadas pela autarquia a financiamentos comunitários e cuja segunda fase, em curso, contempla a recuperação da cobertura, do Coro Alto e da Sala do Capítulo.

Simultaneamente, avançam as obras de requalificação da área envolvente do monumento, que vão transformar o Largo de Jesus numa área vocacionada para usufruto da população e a zona norte/poente com capacidade para duas centenas de lugares de estacionamento.

Hugo O’Neill abordou, igualmente, as fases do projecto que aguardam aprovação de fundos comunitários para avançarem, nomeadamente as terceira, quarta e quinta, que contemplam a recuperação das salas interiores do convento para se assumirem como núcleos museológicos, o restauro do restante edifício e a transformação do Balneário Paula Borba num edifício técnico de apoio.

O presidente da Associação Portuguesa das Casas Antigas fez ainda uma resenha histórica sobre a importância do Convento de Jesus, um dos monumentos mais representativos do estilo manuelino e onde, em 1494, D. João II ractificou o Tratado de Tordesilhas.

De referir que o projecto Europa Nostra, apoiado pelo Banco Europeu de Investimento, integrou o Convento de Jesus, em Junho de 2013, numa lista restrita de sete monumentos europeus ameaçados pelo avançado estado de degradação, com o objectivo de definir possibilidades de financiamento para as obras de requalificação necessárias.

Partilhe
ver mais