Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Cultura
Espectáculo “O Lagarto” vai ser apresentado no Sri Lanka
ana maria santos
2018-04-24 / 17:04
FONTE: Facebook
O Teatro do Elefante, de Setúbal, está de partida para Baticalloa, no Sri Lanka, onde irá apresentar a criação de Fernando Casaca, a partir do livro de José Saramago “O Lagarto”, entre os dias 3 e 21 de Maio. No mesmo período será ainda realizada uma Oficina de Criação Teatral para artistas e comunidade local, basicamente descendentes de portugueses.

Entre os dias 3 e 21 de Maio, o Teatro do Elefante vai estar no Sri Lanka para apresentar o espectáculo “ O Lagarto”, uma criação de Fernando Casaca a partir do livro de José Saramago, dirigir uma Oficina de Criação Teatral e, principalmente, contactar com a comunidade de Baticalloa onde reside uma grande comunidade de descendentes de portugueses.

Segundo Fernando Casaca, director artístico do Teatro do Elefante, esta primeira viagem internacional a realizar no corrente ano, e que conta com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, tem como objectivos o contacto directo com a comunidade de descendentes de portugueses, onde existem várias reminiscências da nossa cultura, nomeadamente na música e na dança, para além da criação de uma ponte, com a finalidade de que seja possível a vinda a Setúbal de um grupo representante daquela cultura.

O espectáculo “O Lagarto”, será apresentado em várias sessões,  uma delas para a comunidade burgher, descendentes de portugueses, no Centro Social e Cultural D. Lourenço de Almeida, em Batticaloa. A outra apresentação será no Swami Vipulanathar  Institute of Aesthetic Studies(SVIAS), Batticaloa, para a comunidade académica e público em geral. O grupo irá ainda dirigir uma Oficina de Criação Teatral para artistas e comunidade local, no Centro Social Cultural D. Lourenço de Almeida.

Aliás, para o actor Mário Lobo, esta será, certamente, “uma experiência fantástica” uma vez que, para além da apresentação do espectáculo, a realização da oficina “irá permitir ensinar e aprender”.

O objectivo é promover a cultura portuguesa contemporânea, sobretudo o teatro e a literatura, bem como actividades ligadas à vida e obra de José Saramago, no ano em que se assinalam 20 anos do Prémio Nobel da Literatura.

Lembramos que na peça “O Lagarto” conta a história de um lagarto que aparece no Chiado. Os populares fogem, assustados. Aparecem, para ajudar a resolver a situação, a Força Aérea, a Polícia e o Exército. Gera-se o pânico e a confusão. O lagarto, por intervenção das fadas, que nunca aparecem na história, transforma-se em flor, e depois em pássaro, que sai voando. Fernando Casaca e Mário Lobo interpretam de forma divertida o aparecimento do lagarto na cidade.

Partilhe
ver mais