Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Cultura
Fundação The Helen Hamlyn Trust dá continuidade às obras de recuperação do Forte de Albarquel
ana maria santos
2018-03-22 / 23:17
FONTE: SMCI/CMS
Parado durante cerca de um ano por razões relacionadas com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, o que originou “restrições muito complexas à saída de divisas” por parte de fundações inglesas, nomeadamente para países fora da comunidade britânica, o processo de recuperação do Forte de Albarquel, em Setúbal, deu um novo passo com o envio, à Câmara Municipal de Setúbal, do contrato final a celebrar entre as partes.

A Câmara Municipal de Setúbal aprovou, em reunião pública, a minuta de um contracto a celebrar com a fundação The Helen Hamlyn Trust para a recuperação do Forte de Albarquel.

De acordo com a deliberação camarária, o processo de recuperação do Forte de Albarquel esteve parado cerca de um ano por razões relacionadas com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, o que originou “restrições muito complexas à saída de divisas” por parte de fundações inglesas, nomeadamente para países fora da comunidade britânica.

Segundo o mesmo documento, a instituição de beneficência, com sede em Londres, vai financiar a intervenção de recuperação e restauro do Forte de Albarquel até ao limite de 686 mil libras esterlinas, cerca de 770 mil euros, no âmbito da Lei do Mecenato e das Leis Inglesas e do País de Gales.

A fundação inglesa contractou directamente, na zona de Setúbal, uma equipa de arquitectos e uma empresa constructora especialista em recuperação de imóveis antigos, que elaboraram o procto de arquitectura e execução da recuperação do Forte, o qual aguarda aprovação final na Câmara Municipal de Setúbal.

Após uma “avaliação legal muito rigorosa do apoio da Helen Hamlyn Trust à reconstrução do Forte de Albarquel”, o processo encontra-se concluído, tendo sido remetido à autarquia o contracto final a celebrar entre as partes.

O contracto prevê que a Helen Hamlyn Trust é directamente responsável pela contractação da empresa que executará a recuperação do Forte e o município de Setúbal fica com a fiscalização e o acompanhamento da obra.

De referir que o Forte de Albarquel, a par de uma parcela de terreno com cerca de 7.800 metros quadrados, foi cedido pelo Estado português à Câmara Municipal de Setúbal, através de um Auto de Cedência e de Aceitação outorgado a 29 de Janeiro de 2015 e que vigora por um período de 32 anos.

Partilhe
ver mais