Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Cultura
Setúbal: Festa da Ilustração 2019 presta homenagem às vítimas do atentado ao jornal Charlie Hebdo
ana maria santos
2019-05-15 / 21:45
FONTE: SMCI/CMS
Quatro anos após o atentado terrorista ao jornal satírico francês, Charlie Hebdo, que tirou a vida a 12 pessoas, cinco das quais elementos da equipa da referida publicação, a edição deste ano da Festa da Ilustração presta homenagem aos que, nestes tempos conturbados, continuam a lutar pela liberdade de expressão. A mostra conta com uma exposição de trabalhos de Tignous, uma das vítimas.

A Festa da Ilustração 2019, que desde a primeira edição se realiza em Setúbal, dá destaque aos trabalhos dos ilustradores Cristina Sampaio e Manuel Lapa, para além das obras de Tignous e, tal como já é imagem de marca, tem abertura oficial agendada para a meia-noite de dia 31 de Maio para 1 de Junho, na Casa da Cultura.

Numa edição marcada por um recorde de inscrições, segundo revelou o curador da Festa da Ilustração, João Paulo Cotrim, o lema da mesma continua a ser “É Preciso Fazer um Desenho?” que, segundo o vereador Paulo Pina, é uma interrogação que “está hoje mais actual do que nunca, uma vez que atravessamos tempos complicados e a ilustração é, também, uma forma de expressão para explicar o mundo em que vivemos e representa, igualmente, a luta pela liberdade de expressão”.

O vereador da Cultura lembrou ainda que a primeira edição da Festa, em 2015, foi impulsionada na sequência do atentado ao jornal Charlie Hebdo, ocorrido a 7 de Janeiro daquele ano, e que a mesma “foi organizada em tempo recorde e, apesar de tudo superou, naquela que foi definida como a edição zero, todas as expectativas”.

Cristina Sampaio, ilustradora de projecção internacional, referiu ter ficado “muito contente” com o convite para integrar esta mostra, explicou que na génese do seu traço artístico está a influência, de infância, de Hergé (o criador de Tintim) e que o seu trabalho tem duas vertentes distintas: uma de ilustração pura e outra matemática, apresentada de forma lúdica.

A ilustradora, amiga de Tignous, foi quem fez o convite à viúva (que irá estar presente em Setúbal) para reunir trabalhos a expor na Festa da Ilustração, salientando que o mesmo “tem um trabalho excepcional e com uma força particular” e que, através dele, "homenageamos toda a equipa do Charlie Hebdo que foi vítima do atentado terrorista".

Duas das novidades para este ano é o lançamento, à meia-noite de dia 31, de um jornal inteiramente dedicado à Festa da Ilustração, com várias entrevistas, ilustrações e um mapa sobre os locais onde os trabalhos dos vários autores poderão ser vistos e a venda de cópias das obras expostas em 2019.

Locais de exposição

A exposição dos trabalhos de Cristina Sampaio, que intitulou de “Linha Clara”,  irão estar patentes na Casa da Cultura e na Casa d’Avenida, enquanto que “Ilustrar a Liberdade”, da autoria de Tignous, irão ficar patentes no Museu do Trabalho Michel Giacometti e na Escola Superior de Educação de Setúbal.

Os trabalhos de Manuel Lapa, com o título “Ilustrador Veterano”, sobre o colonialismo (que prometem agitar as opiniões), irá estar patente na Galeria Municipal do 11, enquanto que a “Ilustração Portuguesa” (com um número recorde de inscritos este ano) poderá ser vista na Galeria Lapso e na Biblioteca de Azeitão.

Na Casa Bocage e com o designação “Ver ao Perto”, poderão ser apreciados os trabalhos de ilustradores residentes no concelho de Setúbal e na galeria da Casa d’Avenida, com a designação de “Coisas com Nome no Universo de Sophia”, estarão patentes ilustrações de crianças e jovens das escolas do concelho de Setúbal, resultantes de ateliês realizados naquela galeria ao longo do ano. Também os trabalho de alunos das escolas superiores de arte estarão em destaque na mostra "TPC", na Casa do Largo e a exposição “Os Desenhos nos Livros”, de Mariana Malhão, poderá ser vista na Livraria Culsete.

Algumas destas exposições ficarão patentes ao público até ao Verão.

Partilhe
ver mais