Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Emprego Saúde Ambiente Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Desporto
Setúbal: faleceu Joaquim Abrantes, ex-dirigente do UFCI
ana maria santos
2019-09-30 / 22:57
FONTE: DR
Faleceu hoje, aos 55 anos de idade, Joaquim Abrantes, um homem que fez parte da vida política e desportiva desta cidade, à qual muito deu e sobre a qual tinha uma visão critica, mas de muita esperança. É certo que nunca andou nas “bocas do mundo” mas, exactamente por isso, pessoas como ele merecem ser lembradas e respeitadas pelo empenho e dedicação, sem, como foi o caso, esperar nada em troca.

Joaquim Anselmo Batista Abrantes nasceu em Mourão, Alentejo, a 20 de Junho de 1964. Um ano depois, os pais mudavam residência para Setúbal e, a partir de 1965, Joaquim Abrantes ficou radicado nesta cidade onde, no decorrer do percurso estudantil frequentou a Escola Primária dos Pinheirinhos, a Escola Preparatória Luísa Todi, a Escola Secundária da Bela Vista e o Liceu Nacional de Setúbal.

Irreverente, orgulhoso das suas raízes mas, sempre, confiante no que poderia fazer por esta cidade, Joaquim Abrantes foi dirigente associativo no União Futebol Comércio e Indústria, onde desempenhou as funções de vice-presidente directivo e chefe de Departamento de Futebol, no Triénio 2004-2007, na altura sob a presidência de José Condeças, tendo-se sagrado campeão distrital da 2.ª Divisão Distrital. Entre 2007 e 2010 foi vice-presidente da mesa da assembleia-geral daquela mesmo clube sadino.

Iniciou-se como adjunto do Departamento no final dos anos 80, onde ascendeu à 3.ª Divisão Nacional na equipa comandada por Jorge Palaio.

Anos antes, Joaquim Abrantes (que na sua juventude foi praticante de ténis de mesa no C.F. “Os Sadinos”) foi um dos fundadores do Grupo Desportivo “Leões da Estrela”, clube de futebol de salão, no arranque do incremento da modalidade na cidade.

O amigo que agora se foi e nos deixa, a todos nós, um vazio e uma emoção enorme, foi, também, dirigente partidário, na década de 80, na Concelhia e Distrital da Juventude Renovadora Democrática.

Empresário, durante 10 anos, do emblemático café “Bissau”, Joaquim Abrantes atravessou a sua, curta, vida com diversos outros interesses e funções tais como a de co-realizador radiofónico na Rádio Azul, entre 1986 e 1988, com os programas “Regresso a um Passado Presente” e “Contos e Cantos”.

Emigrado em França, nos últimos anos e na região de Bordéus, Joaquim Abrantes faleceu hoje, por volta da hora de almoço, vítima de doença súbita.

Dos poucos, mas sinceros amigos que tinha, e com quem sabia que podia contar, fica a mensagem de Vitor Vieira Augusto, amigo desde a infância: “o Joaquim Abrantes criou e fomentou amizades em diversos quadrantes, sendo um eclético e culto apreciador de música, cinema, teatro, poesia e desporto com uma visão estrutural e dialética da vida e do quotidiano, um observador atento da política e da cena internacional.

A sua partida deixa um vazio entre aqueles com quem partilhou o seu talento de atrair pela palavra e pelo sentido de humor. Um até breve, amigo!”

A toda a família, com especial destaque para a sua irmã, e a todos os amigos, a Gazeta Setubalense apresenta as mais sentidas condolências.

Partilhe
ver mais