Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Economia
40.º aniversário: ministro da Economia visitou fábrica da Coca-Cola em Azeitão
ana maria santos
2018-03-21 / 01:15
FONTE: DR
O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, visitou ontem, 20 de Março, a fábrica de Azeitão da Coca-Cola European Partners (CCEP) por ocasião da celebração do 40º aniversário do início de produção, em Portugal, daquele refrigerante. No decorrer da cerimónia foi anunciado o investimento, para os próximos cinco anos e no nosso País, de 120 milhões de euros.

Manuel Caldeira Cabral esteve ontem em Azeitão para a celebração do 40.º aniversário da fábrica da Coca-Cola que, em Portugal, criou 5.560 empregos directos e indirectos.

Na ocasião, o ministro salientou o contributo que aquela unidade tem dado nas últimas décadas para a dinamização da economia regional e nacional, afirmando que " a fábrica da Coca-Cola entrou em Portugal com a liberdade e isso é simbólico da abertura do país ao exterior, porque se trata de um projecto que persiste ainda hoje e contribui para dar eficiência à produção e distribuição num sector muito exigente".

Rui Serpa, country manager da empresa em Portugal, fez um enquadramento da presença da CCEP ao longo das últimas quatro décadas:, salientando que desde a chegada da Coca-Cola ao nosso país “a marca quis afirmar-se como empresa de referência, iniciando desde logo a sua expansão em Portugal, através do lançamento de novos produtos, adaptando-se à evolução das exigências dos consumidores e promovendo um consumo cada vez más responsável".

"Hoje somos um importante motor da economia portuguesa, pelo emprego que geramos,  5.560 empregos directos e indirectos, pela capacidade de produção e inovação e também pelo envolvimento na sociedade. Contamos no nosso portfolio em Portugal com 12 marcas, 49 produtos e 124 referências, sendo que actualmente as bebidas com baixas calorias e sem açúcar representam já 28 por cento das nossas vendas em Portugal.", afirmou aquele responsável.

Igualmente no decorrer da cerimónia comemorativa, Rui Serpa anunciou um investimento global da marca em Portugal na ordem dos 120 milhões de euros, distribuídos pelos próximos cinco anos.

Por seu lado, a Coca-Cola European Partners aproveitou a visita do ministro da Economia para apresentar alguns dados do estudo de impacto que a actividade da marca tem na economia e na sociedade portuguesa, estudo esse realizado pela consultora independente Steward Redqueen, que analisou os dados financeiros e não financeiros da Coca-Cola em 2016, a actividade dos escritórios e da fábrica da Coca-Cola em Portugal, bem como a actividade dos seus fornecedores de produtos e serviços, distribuidores e estabelecimentos comerciais (hotelaria, supermercados e lojas), cabendo a Márcio Cruz, director de Relações Externas e Comunicação da CCEP em Portugal, a apresentação  dos referidos dados.

Segundo o mesmo, beber Coca-Cola “contribui para a economia portuguesa.  Temos esta unidade aqui em Azeitão, que integra oito linhas de produção e produz 250 milhões de litros anualmente. Aliás, 90 por cento dos produtos vendidos em Portugal são produzidos nesta unidade”, realçou aquele responsável.

 "O impacto económico da actividade da Coca-Cola, através de toda a cadeia de valor, aporta 237 milhões de euros à economia portuguesa, o que representa 0,13 por cento do PIB nacional. Em 2016, a Coca-Cola gerou 124 milhões de euros de impostos para o Estado português, o que significa que 0,20 por cento da receita fiscal em Portugal está relacionado com a actividade da Coca-Cola" concluiu Márcio Cruz.

Após uma visita às instalações fabris, o ministro da Economia descerrou uma icónica garrafa "contour", em grandes dimensões,  decorada pelo artista visual Miguel Caeiro, a.k.a. RAM. Além deste exemplar nº1 que fica na unidade de Azeitão, a Coca-Cola tem vindo a oferecer exemplares desta obra a todos os distritos de Portugal Continental e às duas Regiões Autónomas, como forma de agradecimento a todo o país pelo enorme reconhecimento obtido pela marca desde que chegou a Portugal.

Partilhe
ver mais