Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Economia
Aeroporto do Montijo: distrital de Setúbal do BE reage a anunciada assinatura de acordo entre Governo e a ANA
ana maria santos
2019-01-05 / 22:18
FONTE: Jornal Negócios
A distrital de Setúbal do Bloco de Esquerda emitiu, hoje, uma nota de imprensa onde refere perplexidade pela anunciada decisão governamental que, segundo aquele partido, dá “todos os indícios de uma decisão fechada e irreversível”.

Na nota de imprensa, hoje divulgada pela distrital de Setúbal do Bloco de Esquerda, motivada pela divulgação do agendamento, para a próxima terça-feira, 8 de Janeiro, da assinatura de um acordo entre o Governo e a ANA - Aeroportos de Portugal, com vista à construção do novo aeroporto no Montijo, aquela secção do BE manifesta a sua “perplexidade pela anunciada decisão por parte do Governo de assinar um acordo que deverá detalhar diversas questões financeiras que suportam a construção de um novo aeroporto no Montijo, dando todos os indícios de uma decisão fechada e irreversível, de uma solução alinhada com a política do facto consumado e da ‘irreversibilidade’”.

Ainda segundo a mesma nota, qualquer decisão de localização de um novo aeroporto civil “obriga a uma Avaliação Ambiental Estratégica (AAE). E, mesmo que tal AAE possa ser discutível, pelo menos sem que, pelo menos, o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) esteja concluído, nada justifica que o Governo se precipite na tomada de uma decisão cujo alcance se reveste de uma tão grande relevância estratégica”.

A distrital do BE recorda que o primeiro Estudo de Impacto Ambiental, elaborado pela ANA/VINCI sobre aquela matéria “foi rejeitado em Julho do ano passado pela própria Agencia Portuguesa do Ambiente (APA)” pelo que, e face ao exposto, o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda requereu, com caráter de urgência, “a audição dos responsáveis políticos do governo directamente envolvidos nesta decisão – Ministro do Ambiente e da Transição Energética e Ministro do Planeamento e das Infraestruturas – e ainda algumas associações ambientalistas que se têm pronunciado sobre a hipotética construção do Aeroporto do Montijo, nomeadamente a Zero e a Quercus”.

Para os bloquistas, a  tomada de uma decisão por parte do governo, “cujo alcance se reveste de uma tão grande relevância estratégica, não pode”, no entender do BE, “ser uma solução alinhada com a política do facto consumado e da ‘irreversibilidade’, que na sequência de algumas declarações por parte do próprio primeiro-ministro, relevam ao mesmo tempo, uma acção de pressão inaceitável sobre a APA, visando a validação da opção pelo aeroporto do Montijo”, sublinhando que a população do distrito de Setúbal, “merece mais respeito”.

Recordamos que foi anunciado, no final desta semana, o agendamento, para a próxima terça-feira, da assinatura de um acordo entre o Governo e a ANA, através do qual será revisto o actual contrato de concessão da empresa áerea, que se assume como fundamental para o arranque da construção do novo aeroporto, previsto para 2022.

O referido acordo, e segundo as notícias divulgadas, irá permitir a expansão do aeroporto Humbertpo Delgado, bem como definir as questões financeiras que irão estar em causa e as metas de investimento a aplicar nos próximos anos.

Para já, a declaração de impacto ambiental é fundamental, e imprescindível, para que avance a construção do novo aeroporto, projecto que está previsto ter início em 2022.

Partilhe
em destaque
Bloco de Esquerda reuniu com “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não”
Semana Europeia da Mobilidade: Palmela promove Curso de Eco-condução
Setúbal: aumentam as temperaturas e o risco de incêndio
Grécia: GNR auxilia 17 migrantes na ilha de Lesvos
ver mais