Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Economia
Comissão Concelhia de Setúbal do PCP repudia decisão de encerramento da General Electric
ana maria santos
2017-12-12 / 21:18
FONTE: Sapo
A Comissão Concelhia de Setúbal do PCP repudia, em comunicado, a decisão de encerramento da unidade de produção da General Electric situada neste concelho.

No comunicado emitido, a CC de Setúbal do PCP salienta que “repudia fortemente a intenção demonstrada” pela General Electric e que, a confirmar-se o cenário de encerramento, “importa desde já clarificar que o que está em causa não é o despedimento de 200 trabalhadores mas sim de cerca de 400”, uma vez que aos cerca de 200 trabalhadores efectivos (eram 229 em Março de 2017) “há que acrescentar outros tantos que laboram diariamente na fábrica através de empresas de trabalho temporário”.

No referido documento, a concelhia de Setúbal refere ainda que a intenção de encerrar a fábrica “é tanto mais estranha quando ainda durante este ano, numa visita à empresa a pedido do Grupo Parlamentar do PCP, a administração da empresa informou que esta unidade da GE em Setúbal estava num processo de modernização e aquisição de nova maquinaria e de contratação de trabalhadores (100) num grande plano de reestruturação tendo em vista atingir a duplicação da capacidade de produção anual já em 2018”.

A Comissão Concelhia do PCP espera “ser possível ainda travar este processo tendo em conta que a fábrica tem todas as condições materiais e humanas para continuar a funcionar” e apela aos trabalhadores para que “não se resignem e para que lutem pelos seus postos de trabalho”.

No mesmo comunicado a Concelhia de Setúbal refere ainda que o PCP, através do seu Grupo Parlamentar na Assembleia da República irá “solicitar junto do Governo esclarecimento sobre esta situação” e sublinha estar “solidária com os trabalhadores e as suas famílias neste momento difícil e fará tudo o que estiver ao seu alcance para apoiar os trabalhadores e contrariar a intenção demonstrada pela multinacional GE que, a concretiza-se, será uma grande perda para a região de Setúbal e para a produção nacional”.

Lembramos que a General Electric anunciou a reestruturação do seu negócio na Europa, preparando-se para reduzir, em Setúbal, 200 postos de trabalho.

Em comunicado emitido a semana passada, a GE anunciou um processo de consulta com os representantes dos trabalhadores europeus e referindo que “em Portugal, no quadro da proposta apresentada antecipa-se um impacto, principalmente, nas actividades da unidade de Setúbal”, na qual se incluiem a redução dos referidos postos de trabalho.

No documento emitido, é referido que “este processo resulta das condições de mercado e do impacto significativo que têm tido na actividade da General Electric, nomeadamente a queda substancial, em todos os países da OCDE, da procura por novas unidades de produção termoelétrica de energia”, facto pelo qual, justifica o mesmo comunicado,  “a deterioração do mercado e a incerteza sobre o futuro das políticas climáticas também levaram os nossos clientes a reduzir consideravelmente os seus investimentos”.

Partilhe
em destaque
Bloco de Esquerda reuniu com “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não”
Semana Europeia da Mobilidade: Palmela promove Curso de Eco-condução
Setúbal: aumentam as temperaturas e o risco de incêndio
Grécia: GNR auxilia 17 migrantes na ilha de Lesvos
ver mais