Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Economia
Sesimbra: Polícia Marítima apreende mais de sete toneladas de peixe
ana maria santos
2017-11-04 / 10:48
FONTE: AMN
O Comando-local da Polícia Marítima de Setúbal efectuou, durante o dia de ontem, 3 de Novembro, duas grandes apreensões de pescado, ambas dentro do porto de Sesimbra.

Segundo a Polícia Marítima, a primeira apreensão ocorreu pelas 10.30 horas “no seguimento de uma fiscalização de rotina a uma embarcação da pesca do cerco” acabada de atracar no porto de Sesimbra. Durante aquela acção, os agentes verificaram a existência, a bordo, de “excesso de  biqueirão ultrapassando em mais de uma tonelada e meia o limite máximo permitido por lei que é cerca de 3.500 quilos, o que corresponde a 165 cabazes.

A segunda apreensão ocorreu cerca das 19 horas, no “seguimento da interpolação seguida de verificação de um camião de uma empresa de congelados”  que se encontrava a carregar pescado no porto de Sesimbra. Os elementos daquela empresa que operavam o camião reportaram aos agentes que transportavam 5,340 quilos de biqueirão e apresentaram documentação obtida na lota que atestava aquele  valor. Os elementos da Polícia Marítima no local tiveram de imediato dúvidas sobre o valor indicado, facto pelo qual “ordenaram que o camião fosse descarregado para verificação e contagem exacta do pescado existente”, acabando por verificar que, no total, “estavam carregados 10.980 quilos de biqueirão, excedendo assim em 5.640 quilos o pescado declarado”.

Em ambas as acções de fiscalização o pescado ilegal foi apreendido, tendo as cerca de sete toneladas sido vendidas na lota de Sesimbra, “revertendo o produto da venda, superior a onze mil euros,  para os cofres do Estado”.

Ainda segundo a Polícia Marítima, foi possível apurar que a maioria do peixe apreendido “teria como destino a Figueira da Foz, onde um comprador estrangeiro o receberia e faria sair do país”.

Partilhe
ver mais