Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Mundo
Mediterrâneo: Resgatadas quase duas mil pessoas nas últimas 24 horas
ana maria santos
2017-02-02 / 23:46
FONTE: sapo.pt
Mais de 1.750 pessoas foram resgatadas no Mar Mediterrâneo em 24 horas, informou hoje a Guarda Costeira italiana, quando os líderes europeus preparam uma cimeira para discutir o fluxo humano proveniente do norte de África destinado à Europa.

A Guarda Costeira especificou que cerca de 450 pessoas foram resgatadas hoje em cinco operações separadas, depois de mais de 1.300 o terem sido na quarta-feira, viajando em 13 embarcações improvisadas.

Hoje, os migrantes foram resgatados pelo navio Aquarius, uma embarcação humanitária fretada pelas organizações não-governamentais SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras (MSF).

Um navio francês e dois arrastões italianos também participaram neste resgate.

No início do dia de hoje, os MSF tinham adiantado que os primeiros 100 migrantes resgatados de madrugada, entre os quais sete mulheres e 41 crianças que viajavam sem companhia, tinham avisado da existência de outros à deriva no mar.

Resgatados ao largo da Líbia, sem coletes salva-vidas, os migrantes, que tinham apenas uma velha bússola para os orientar na viagem, informaram a existência de outros à deriva.

Entretanto, os líderes da União Europeia estão a preparar uma cimeira, em Malta, na sexta-feira, que vai ser dedicada em grande parte à pior crise migratória desde a Segunda Guerra mundial e à luta contra os traficantes de pessoas na Líbia.

Fechar a rota do tráfico da Líbia para a Europa "está ao alcance" dos europeus, afirmou hoje o presidente da União Europeia, Donald Tusk.

Mas os MSF retorquiram que "declarar guerra aos traficantes de pessoas pouco faz para acabar com a guerra, a pobreza e a falta de alternativas que alimenta este tráfico".

No Aquarius, a ideia de bloquear os migrantes num país onde são vítimas de abusos e tortura parece totalmente desumano.

"Os líbios disparam sobre nós como se fossemos cães", afirmou Boubacar, um jovem guineense de 17 anos, citado por um porta-voz da SOS Mediterrâneo.

Fontes italianas quantificam em 4.480 as pessoas resgatadas e trazidas para Itália em janeiro, enquanto a Organização das Nações Unidas quantificou em 220 o número de mortos ou desaparecidos neste mar durante o primeiro mês do ano.


Por Lusa

Partilhe
em destaque
Direcção dos Bombeiros de Águas de Moura agradece empenho dos seus operacionais
Elvira Fortunato distinguida com Prémio Czochralski 2017
Conselho de Ministros aprova Decreto-Lei relativo aos terrenos da Margueira
Homem detido por posse de mais de cinco mil doses de droga
ver mais