Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Pub
Mundo
Mediterrâneo: Resgatadas quase duas mil pessoas nas últimas 24 horas
ana maria santos
2017-02-02 / 23:46
FONTE: sapo.pt
Mais de 1.750 pessoas foram resgatadas no Mar Mediterrâneo em 24 horas, informou hoje a Guarda Costeira italiana, quando os líderes europeus preparam uma cimeira para discutir o fluxo humano proveniente do norte de África destinado à Europa.

A Guarda Costeira especificou que cerca de 450 pessoas foram resgatadas hoje em cinco operações separadas, depois de mais de 1.300 o terem sido na quarta-feira, viajando em 13 embarcações improvisadas.

Hoje, os migrantes foram resgatados pelo navio Aquarius, uma embarcação humanitária fretada pelas organizações não-governamentais SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras (MSF).

Um navio francês e dois arrastões italianos também participaram neste resgate.

No início do dia de hoje, os MSF tinham adiantado que os primeiros 100 migrantes resgatados de madrugada, entre os quais sete mulheres e 41 crianças que viajavam sem companhia, tinham avisado da existência de outros à deriva no mar.

Resgatados ao largo da Líbia, sem coletes salva-vidas, os migrantes, que tinham apenas uma velha bússola para os orientar na viagem, informaram a existência de outros à deriva.

Entretanto, os líderes da União Europeia estão a preparar uma cimeira, em Malta, na sexta-feira, que vai ser dedicada em grande parte à pior crise migratória desde a Segunda Guerra mundial e à luta contra os traficantes de pessoas na Líbia.

Fechar a rota do tráfico da Líbia para a Europa "está ao alcance" dos europeus, afirmou hoje o presidente da União Europeia, Donald Tusk.

Mas os MSF retorquiram que "declarar guerra aos traficantes de pessoas pouco faz para acabar com a guerra, a pobreza e a falta de alternativas que alimenta este tráfico".

No Aquarius, a ideia de bloquear os migrantes num país onde são vítimas de abusos e tortura parece totalmente desumano.

"Os líbios disparam sobre nós como se fossemos cães", afirmou Boubacar, um jovem guineense de 17 anos, citado por um porta-voz da SOS Mediterrâneo.

Fontes italianas quantificam em 4.480 as pessoas resgatadas e trazidas para Itália em janeiro, enquanto a Organização das Nações Unidas quantificou em 220 o número de mortos ou desaparecidos neste mar durante o primeiro mês do ano.


Por Lusa

Partilhe
em destaque
Setúbal: Definidas regras de selecção ao acesso e atribuição de habitação municipal
Câmara de Setúbal assume gestão das praias da Arrábida
Cerca de 19 quilos de cocaína apreendidos no Montijo
São Torpes: Buscas deverão prosseguir amanhã após “reavaliação de meios”
ver mais