Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
País
PJ apreende mais de uma tonelada de cocaína a bordo de porta-contentores
ana maria santos
2017-10-31 / 12:47
FONTE: PJ
A Polícia Judiciária apreendeu mais de uma tonelada de cocaína a bordo de um porta-contentores em pleno Oceano Atlântico e deteve 17 homens, todos de nacionalidade estrangeira, com idades entre os 24 e 63 anos, que seguiam na embarcação, por suspeitas de pertencerem a uma rede criminosa de dimensão transnacional.

Em comunicado, a PJ adianta que a operação, levada a cabo nos últimos dias através da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes, contou com a colaboração da Marinha e da Força Aérea Portuguesa, que procederam à abordagem do porta-contentores, o qual foi encaminhado para território nacional e apreendido.

Ainda segundo o mesmo comunicado, os 17 detidos, "de acordo com os elementos probatórios coligidos pela investigação, integrarão uma organização criminosa de dimensão transnacional implantada em diversos países de diferentes continentes".

A cocaína apreendida a bordo da embarcação, com um peso total aproximado de 1.130 quilos, estava a ser transportada da América Latina para o continente europeu, “destinando-se depois a ser distribuída por distintos países”.

Aquela  operação, adianta a Polícia Judiciária, “resulta de uma investigação iniciada recentemente pela Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária, na sequência de troca de informações no quadro do Maritime Analysis and Operations Centre - Narcotics (MAOC-N)”, com sede em Lisboa.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coacção, enquanto que a investigação prossegue, a cargo daquela polícia, em cooperação com as autoridades de outros países, nomeadamente de França e do Reino Unido.

Partilhe
ver mais