Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Política
Bloco de Esquerda reuniu com “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não”
ana maria santos
2018-09-13 / 14:10
FONTE: DR
Uma delegação do Bloco de Esquerda, liderada pela deputada Joana Mortágua, reuniu, anteontem, com elementos da “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não”, na sede daquele partido, no Montijo.

Uma delegação do Bloco de Esquerda, liderada pela dirigente nacional e deputada na Assembleia da República Joana Mortágua, recebeu, esta semana, elementos da “Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não”, num encontro que teve como objectivo conhecer aquela “Plataforma Cívica”, bem como os seus objectivos sobre um tema de extrema importância para a região de Setúbal.

 No encontro, que decorreu de forma franca, cordial e aberta entre os participantes, o Bloco manifestou os seus pontos de vista sobre o pretenso uso da BA6, no Montijo, para a expansão do Aeroporto Humberto Delgado, referindo que o mesmo lhe tem “merecido a maior atenção, nos seus diversos impactos quer ambientais, sociais, mobilidade e infraestruturas aeroportuárias”.

Pela parte da “Plataforma” foi manifestado de que Portugal “precisa de um novo aeroporto de dimensão europeia e intercontinental e que esta solução não será”, na sua opinião, a solução Base Aérea nº 6, reafirmando a ideia de que a “desactivação do aeroporto da Portela se deve concretizar de modo faseado e programado”.

A necessidade de proceder a um debate, o mais amplo possível, e de uma melhor informação por parte do Governo e entidades responsáveis envolvidas naquele processo para um “efectivo esclarecimento das populações abrangidas por esta eventual decisão”, foi uma preocupação comum a ambas as representações.

Por seu lado, o Bloco deixou expresso, junto da “Plataforma Cívica”, a sua “disponibilidade para, onde se encontra representado, contribuir para aprofundar o debate sobre o tema”.

No final do encontro ficou, por ambas as partes, a vontade de manter aberto o diálogo e a troca de informação considerada relevante sobre aquela matéria.

Partilhe
ver mais