Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Região
CDOS alerta para aumento de perigo de incêndio rural
ana maria santos
2018-09-30 / 14:55
FONTE: DR
O Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal (CDOS) acaba de emitir um comunicado onde alerta a população para o perigo de incêndio rural, que se irá manter nos próximos dias, com a previsível continuação de tempo quente e seco, com temperaturas acima da média para esta época do ano.

Na sequência da informação meteorológica disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal emitiu um comunicado onde é referido que  a partir de hoje, 30 de Setembro, e até ao final da próxima semana, “assistiremos a continuação de tempo seco e quente, com temperatura em valores acima da média para esta época do ano, intensificação do vento de quadrante leste e agravamento evolutivo do risco de incêndio”.

Os efeitos expectáveis, segundo as mesmas previsões, e “apesar de se ter registado nos últimos dias uma ligeira descida da temperatura, existe ainda grande disponibilidade do combustível florestal, fruto do período de tempo quente que o país atravessou desde o mês de Agosto, pelo que a conjugação destes factores, com o actual quadro meteorológico, poderá contribuir para a eventual ocorrência e propagação rápida de incêndios, sendo necessário assegurar as medidas preventivas usuais, nomeadamente a a proibição da realização de queimadas, de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confecção de alimentos; a utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confecção de alimentos; queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração; lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes; fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem; a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas”.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil  recorda ainda alguns cuidados a ter, face às condições meteorológicas previstas, na realização de trabalhos agrícolas e florestais, nomeadamente, a necessidade de “manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras; abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação e ter cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor”.

Desta forma a ANPC recomenda ainda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, nomeadamente com a adopção das necessárias medidas de prevenção e precaução, observando as proibições em vigor e tomando especial atenção à evolução do perigo de incêndio para os próximos dias, disponível junto dos sítios da internet da ANPC e do IPMA, junto dos Gabinetes Técnicos Florestais das Câmaras Municipais e dos Corpos de Bombeiros.

Partilhe
ver mais