Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Região
Dois homens detidos pela PJ de Setúbal
ana maria santos
2017-03-03 / 19:20
FONTE: DR
Os homens, de 29 e 32 anos de idade, foram detidos, o mais novo, pelos crimes de ofensa à integridade física qualificada e detenção ilegal de arma de fogo e o mais velho, por detenção ilegal de arma.

Elementos do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal da Polícia Judiciária, detiveram um homem de 29 anos por fortes suspeitas de ter sido o autor dos disparos de caçadeira, efectuados na via pública em Novembro do ano passado, na área do Montijo, do qual resultaram ferimentos num homem de 34 anos, o qual ficou incapacitado para o trabalho durante um mês.

Segundo divulga a PJ em comunicado, através da investigação levada a cabo, foi possível localizar, identificar e deter, “fora de flagrante delito”, o homem de 29 anos sobre o qual recaem “fortes indícios da prática do crime qualificado de ofensa a integridade física e detenção ilegal de arma”.

O indivíduo terá efectuado dois disparos de caçadeira, “sem qualquer discussão ou aviso prévio”, na via pública e sobre a vítima, que sofreu ferimentos num pé. Na ocasião, o autor dos disparos colocou-se em fuga e refugiou-se em casa de familiares.

No entanto, a Polícia Judiciária, “na sequência de um conjunto de buscas domiciliárias visando a sua detenção”, acabou por proceder, igualmente, à detenção, em flagrante delito, “de um outro homem, de 32 anos de idade, por se encontrar na posse de uma caçadeira e de duas centenas de munições, incorrendo na prática do crime de detenção ilegal de arma”.

Os detidos, adianta a PJ, foram presentes às autoridades judiciárias competentes, “para os ulteriores trâmites do processo, realização do primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coacção processual tidas por adequadas”.

Partilhe
em destaque
Direcção dos Bombeiros de Águas de Moura agradece empenho dos seus operacionais
Elvira Fortunato distinguida com Prémio Czochralski 2017
Conselho de Ministros aprova Decreto-Lei relativo aos terrenos da Margueira
Homem detido por posse de mais de cinco mil doses de droga
ver mais