Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Região
GNR deteve sete pessoas nas Festas do Pinhal Novo
ana maria santos
2017-06-14 / 20:42
FONTE: BMCMP
Tráfico de droga, ofensas à integridade física e condução sob efeito de álcool foram os crimes pelos quais foram detidas 15 pessoas, entre 6 e 12 Junho, nas Festas Populares de Pinhal Novo, Palmela.

O Comando Territorial da GNR de Setúbal, anunciou hoje, 14 de Junho, em comunicado enviado às redacções, que no período entre 6 e 12 deste mês, foram detidas sete pessoas, no decorrer de diversas acções no âmbito da prevenção, combate ao tráfico e consumo de estupefacientes, realizadas ao recinto das Festas Populares do Pinhal Novo, em Palmela, com o objectivo de “garantir a segurança, o bem-estar e a tranquilidade pública de todos os cidadãos”, é referido no comunicado.

No decorrer dos seis dias daquele evento local, a GNR deteve cinco pessoas por tráfico de droga, a quem foram apreendidas, na totalidade, 152 doses de haxixe; uma pessoa detida por ofensas à integridade física e uma outra detenção por condução sob efeito de álcool.

Para além das detenções realizadas a GNR registou 31 contraordenações por consumo de estupefacientes e seis por infracções rodoviárias.

No período de tempo já referido, as operações contaram com o apoio de diversos postos do Destacamento Territorial de Palmela, do Destacamento de Intervenção do Comando Territorial de Setúbal, do Grupo de Intervenção de Ordem Pública da Unidade de Intervenção e do Pelotão Ciclo da Unidade de Segurança e Honras de Estado.

Partilhe
ver mais