Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Região
Litoral Alentejano: obras no IC1 vão finalmente avançar
ana maria santos
2018-09-13 / 14:21
FONTE: Youtube
O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, esteve ontem em Grândola para a assinatura do auto de consignação da empreitada de beneficiação do IC1, entre Alcácer do Sal e Grândola.

A obra de requalificação, reivindicada nos últimos anos por autarcas e populações do litoral alentejano, que prevê a melhoria de um troço de 13 quilómetros, deverá estar concluída antes do Verão de 2019 e representa um investimento de 4,6 milhões de euros.

A cerimónia que decorreu ao final da tarde no CAM – Centro de Manutenção da Infraestruturas de Portugal, contou com as intervenções do Presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Vítor Proença, do Presidente da Câmara Municipal de Grândola, António Figueira Mendes, do Presidente da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, e do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

“É com enorme satisfação que assistimos, finalmente, à assinatura do auto de consignação das obras de beneficiação do IC1 - uma das principais vias de comunicação entre o Norte e o Sul do País” disse António Figueira Mendes no início da sua intervenção, para acrescentar que “este foi um longo e demorado processo, que atingiu todos os limites admissíveis”.

O Presidente da Câmara Municipal de Grândola, que continua determinado e empenhado na luta pelo desenvolvimento da região e na melhoria das condições de vida da população, aproveitou a presença do ministro Pedro Marques para reivindicar, mais uma vez, que as obras no IC1 se prolonguem até ao nó de Grândola Sul da A2 – troço que também se encontra bastante degradado, bem como, a necessidade urgente de melhoramentos no acesso ao Lousal e de uma passagem desnivelada para a estrada nacional 120.

O autarca relembrou igualmente que a região precisa que se concretizem os investimentos estruturantes rodoferroviários há muito adiados, nomeadamente, a conclusão das obras no IC33 e a continuação das obras do IP8 – ligação Sines-Vila Verde de Ficalho, a requalificação e modernização da rede ferroviária e material circulante de passageiros e mercadorias, e a concretização da ligação ferroviária entre Sines e Caia para mercadorias e passageiros.

Na Cerimónia, António Figueira Mendes, recordou e valorizou “o empenho e a determinação com que as autarquias locais, a comunidade intermunicipal do Alentejo Litoral, as comissões de utentes, as empresas, as forças de segurança e a população em geral, lutaram por esta justa causa, sem nunca baixarem os braços”.

Partilhe
ver mais