Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Região
Palmela: trânsito condicionado na A12 devido a aterragem de emergência de aeronave
ana maria santos
2019-06-10 / 17:58
FONTE: DR
Uma aeronave aterrou de emergência, esta tarde, na A12, junto às portagens de Pinhal Novo, Palmela. Apesar do aparato, não existem ferimentos graves nos dois ocupantes da mesma. A via está condicionada, em ambos os sentidos.

O alerta foi dado, via 112, às 15.26 horas desta tarde, referindo que uma avioneta, Flyer Pelican, havia aterrado de emergência na A12, junto às portagens de Pinhal Novo, no sentido sul/norte e que a mesma havia colidido com três viaturas ligeiras que circulavam naquela aérea da auto-estrada.

De imediato, os Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo fizeram deslocar para o local diversos meios de apoio e socorro tendo, segundo adiantou ao jornal Gazeta Setubalense o adjunto de Comando, Paulo Costa, deparado com um cenário “não tão grave como o previsto”, uma vez que a aeronave “não colidiu com nenhuma das viaturas” tendo, somente, “tocado nos veículos que na ocasião por ali circulavam”, sem ter provocado qualquer ferimento nos ocupantes das mesmas.

Menos sorte teve a passageira da avioneta que, apesar de sem gravidade, sofreu ferimentos pelos quais teve que ser encaminhada para o Centro Hospitalar de Setúbal.

Quanto ao piloto da aeronave, o mesmo acabou por ser assistido no local, sem necessidade de qualquer encaminhamento hospitalar.

Segundo informação que nos foi prestada pelos Bombeiros de Pinhal Novo e pelo CDOS de Setúbal, o acidente poderá estar relacionado com uma falha mecânica na avioneta mas, neste momento, encontra-se no local uma equipa do Gabinete de Peritagens Aéreas a quem cabe apurar o que realmente deu origem a este acidente.

Até estar terminada a peritagem o trânsito está condicionado, nos dois sentidos, estando a circulação a ser feita (em ambos) só numa faixa de rodagem, facto pelo qual a normalidade de circulação irá ficar restabelecida logo que a peritagem esteja concluída e a aeronave removida do local.

Resta referir que, no local, estiveram, na totalidade, 10 viaturas de socorro/apoio e 24 operacionais dos Bombeiros de Pinhal Novo, GNR, VMER do Barreiro e Brisa.

Partilhe
ver mais