Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Região
Praticante de coasteering resgatado pela Polícia Marítima de Setúbal
ana maria santos
2018-10-22 / 22:51
FONTE: AMN
Um praticante de coasteering, de 26 anos de idade e nacionalidade francesa, foi resgato ao final da tarde deste último domingo de uma área rochosa situada entre a praia do Ribeiro do Cavalo e o porto de Sesimbra. A vítima sofreu várias fracturas e outras lesões na cabeça, assim como na coluna e nos membros inferiores.

O Comando-local da Polícia Marítima de Setúbal, recebeu, cerca das 18 horas de ontem e através do Centro de Coordenação de Salvamento Marítimo (MRCC-Lisboa), a informação de que um praticante de coasteering havia sofrido um acidente e se encontrava numa zona de rochas e de muito difícil acesso, entre a entrada do porto de Sesimbra e a praia do Ribeiro do Cavalo. O alerta inicial foi dado por outro desportista que também estava a praticar a mesma actividade que a vítima.

Segundo um comunicado emitido pela Autoridade Marítima Nacional (AMN), os meios de salvamento do Comando-local da Polícia Marítima e da Capitania do Porto de Setúbal “foram de imediato activados, tendo uma patrulha da Polícia Marítima seguido por terra para o local, enquanto a lancha "SR29" da Estação Salva-vidas de Sesimbra se deslocava por mar”. Na lancha da Estação Salva-vidas de Sesimbra embarcou também um agente da Polícia Marítima e uma equipa de socorristas dos Bombeiros Voluntários de Sesimbra.´

Já no local, e através de uma manobra que envolveu alguns riscos, foi possível estabilizar a vítima e depois resgatá-la por mar para o porto de Sesimbra, de onde foi transportado por uma ambulância para o hospital São Bernardo, em Setúbal.

Sendo o coasteering uma modalidade desportiva que consiste em progredir ao longo da costa pelas rochas e pelo mar, recorrendo a natação, escalada, saltos e caminhada, a AMN alerta para o facto daquele tipo de actividades exigir “grande cuidado e preparação para a sua prática segura, devendo sempre utilizar todos os equipamentos de segurança e ser acompanhado por pessoas experientes, uma vez que os locais onde são desenvolvidas, têm por norma acessos difíceis, ingremes, sinuosos e com arribas por natureza instáveis, e não permitem o acesso a veículos terrestre de socorro, para além da cobertura de rede para telemóveis ser praticamente inexistente”, limitações essas que dificultam e atrasam as possibilidades de socorro, podendo em muitos casos fazer a diferença entre a vida e a morte.

Partilhe
ver mais