Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Saúde
Atenção ao frio: centros de saúde activaram planos de contingência
ana maria santos
2019-01-05 / 23:49
FONTE: Sapo
Os centros de saúde da região de Lisboa e Vale do Tejo iniciaram ontem, 4 de Janeiro, a activação dos planos de contingência devido ao frio, reforçando equipas e alargando os horários do atendimento.

Nos próximos dias serão divulgados os horários e as disponibilidades alargadas dos centros de saúde, mesmo ao fim de semana, numa altura em que as urgências hospitalares começam a sentir maior pressão e afluência, explicou, à agência Lusa, Luís Pisco, Presidente da Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

O pedido de activação dos planos de contingência dos centros de saúde implica que haja um reforço de equipas dos profissionais de saúde e um alargamento dos horários normais das unidades.

O presidente da ARSLVT lembrou que o tempo frio começou após o fim de ano, considerando que esta é a altura correcta para activar os planos de contingência.

Luís Pisco apela ainda aos utentes para que se dirijam aos centros de saúde sempre que possível e em casos em que não há verdadeiramente uma situação urgente, evitando assim deslocações desnecessárias às urgências hospitalares.

Segundo o boletim do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge sobre a gripe, na última semana do ano passado, a gripe apresentava tendência crescente, mas eram ainda poucos os casos reportados em unidades de cuidados intensivos.

Deixamos um concelho: em caso de sintomas gripais, e antes de se dirigir a um centro de saúde, ou unidade hospitalar, ligue para o 808 24 24 24, atendimento do Serviço Nacional de Saúde, que o poderão orientar bas medidas a tomar ou, em casos mais avançados dos sintomas, encaminhar para o local mais indicado onde se dirigir.

Cuidados a ter

O com senso, e a informação correcta, serão sempre uma mais valia para se proteger da temperatura, seja ela alta ou baixa.

Neste caso, falamos das baixas temperaturas e dos efeitos, nocivos, que podem ter na qualidade de vida de todos nós.

O uso de várias camadas de roupa, camisolas e meias, nomeadamente, o consumo de sopas e bebidas quentes, a não ingestão de bebidas álcoilicas ou com muito açucar (tais como grande parte dos refrigerantes) e evitar as bruscas mudanças de temperaturas, são os conselhos básicos para que não seja apanhado pelo “bichinho”, viral.

Protejam-se!

Partilhe
ver mais