Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Saúde
Dia Mundial da Diabetes com acções de rastreio no Mercado do Livramento
ana maria santos
2017-11-14 / 12:54
FONTE: SMCI/CMS
Rastreios à glicemia e esclarecimentos sobre a prevenção da diabetes foram proporcionados à população esta manhã, 14 de Novembro, no Mercado do Livramento, em Setúbal, numa ação que envolveu cerca de uma centena de pessoas.

Na placa central do mercado, Carla Martins e Sara Almeida, técnicas da farmácia Monte Belo, não tiveram mãos a medir toda a manhã para atender as pessoas que, quer por curiosidade, quer porque têm a doença ou porque já tiveram algum indício de que podem vir a tê-la, decidiram fazer o rastreio da diabetes.

A iniciativa, de participação gratuita, organizada no Dia Mundial da Diabetes pela Câmara Municipal de Setúbal, com a colaboração da Farmácia Monte Belo, do Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida e da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, decorreu das 09h00 às 12h00 com o objetivo de sensibilizar a população para a importância do diagnóstico precoce da diabetes.

Edwin Martins, 61 anos, estava a fazer compras no mercado quando se apercebeu da iniciativa. Como tem diabetes, "mas com valores não muito altos", ressalva, resolveu fazer o teste.

"Abusei um pouco no São Martinho e a minha mulher estava preocupada e a dizer-me para eu ir à farmácia fazer o teste. Assim, aproveitei e fiz aqui e estou satisfeito, pois o valor da glicemia não está muito alto."

Sara Almeida pergunta se Edwin se encontra em jejum. Como não está, a farmacêutica explica que os valores de referência normais da glicemia podem variar entre 70 mg e 140 mg. Se estivesse em jejum, o limite máximo seria de 110.

"O meu valor é 138, mas não estou em jejum, por isso é aceitável para um pré-diabético como eu", refere Edwin.

Sara Almeida aproveita para dar alguns conselhos sobre prevenção e hábitos saudáveis e entregar folhetos, que o munícipe promete "ler em casa".

Já Fernando Duarte, 64 anos, nunca teve problemas de diabetes, mas, por curiosidade e porque tem familiares que sofrem da doença, resolveu fazer o teste.

"Esta iniciativa é excelente, muito útil para chamar a atenção das pessoas para esta doença e para a importância da prevenção. Pelo menos, chamou a minha atenção, pois esqueço-me muitas vezes de fazer análises e agora vou começar a pensar melhor nestas questões."

O teste de Fernando revela um valor abaixo do limite mínimo, pelo que é aconselhado por Sara Almeida a não ficar muitas horas sem comer. "Comeu às 07h00 e são quase 11h00, por isso está na hora de comer alguma coisa. É importante também não deixar o valor baixar muito", explica a técnica.

Linda Vieira, 58 anos, já sabia que o rastreio estaria disponível para a população toda a manhã e foi ao mercado com o propósito de o fazer, porque a mãe sofre de diabetes e costuma fazer o teste regularmente na farmácia.

"É importante que as pessoas façam o rastreio para um diagnóstico precoce da doença. Por isso, esta iniciativa tem muito valor", sublinha.

Ao ouvir os conselhos sobre hábitos de vida saudáveis garante que pratica exercício físico, evita os fritos e nunca bebe álcool.

A farmacêutica Carla Martins está satisfeita com os resultados do rastreio, pois, além de a iniciativa ter registado uma boa adesão, "os valores obtidos foram na maioria normais".

Um dado curioso mostra ainda que houve mais homens a fazer o teste de glicemia esta manhã no Mercado do Livramento, mas foram também eles que registaram os valores mais elevados.

"Quando detetamos valores de referência acima do normal, aconselhamos as pessoas a irem ao centro de saúde para solicitarem uma consulta com o médico de família e realizarem análises", explica Carla Martins.

Paralelamente ao rastreio, no mesmo horário, no auditório do Ninho de Novas Iniciativas Empresariais de Setúbal, localizado no primeiro piso do mercado, uma equipa de enfermeiros da Unidade de Cuidados na Comunidade Península Azul promoveu ações de sensibilização sobre a importância da alimentação saudável e da atividade física na prevenção da doença.

No mesmo local, foi possível visionar um filme sobre fatores de risco, sinais e sintomas da doença e importância do rastreio precoce.

Por SMCI/CMS

Partilhe
ver mais