Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Saúde
Docente do IPS galardoada pela Sociedade Portuguesa de Biomecânica
ana maria santos
2017-05-16 / 20:49
FONTE: GI.COM-IPS
Rita Fernandes, docente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal (ESS/IPS), recebeu a menção honrosa, na categoria de melhor artigo teórico com o estudo "Concordância e Fiabilidade de Índices Globais de Simetria Influência da Fórmula Matemática" (estudo que identifica nova metodologia de análise da marcha humana), atribuído pela Sociedade Portuguesa de Biomecânica, no âmbito do 7º Congresso Nacional.

O estudo surge da partilha de dados recolhidos no âmbito do doutoramento da professora, sendo que actualmente na sequência destes dados estão a ser realizadas três novas teses no Laboratório de Análise de Movimento da ESS/IPS, no contexto do Mestrado em Fisioterapia Músculo-Esquelética daquela escola.

Com o estudo apresentado, foi possível identificar uma metodologia mais rigorosa e com menos hipótese de erro, do que a habitualmente utilizada, para analisar a assimetria da marcha humana em contexto clínico. Até à data têm sido testados e desenvolvidos vários métodos para efetuar esta análise, sendo o índice global de simetria - GGA o mais utilizado, mas que recentemente apresentou uma baixa avaliação em termos de concordância e fiabilidade. Desta forma, a nova metodologia recorre ao “AsymGPS”, outro índice global de simetria, que difere do “GGA”, na forma como se realiza o cálculo. A análise implica a comparação, frequente, entre os membros inferiores direito e esquerdo, na procura de diferenças que possam auxiliar no diagnóstico clínico.

Para Rita Fernandes a distinção “é um reconhecimento importante do trabalho de investigação desenvolvido nos últimos seis anos para o meu doutoramento, sendo também importante na medida em que resulta do trabalho conjunto realizado entre investigadores de instituições nacionais e estrangeiras, onde se inclui o IPS. Por fim, é um trabalho que terá um grande potencial de grande aplicabilidade prática, nomeadamente clínica, o que se traduz num valor acrescido.”

Partilhe
em destaque
Direcção dos Bombeiros de Águas de Moura agradece empenho dos seus operacionais
Elvira Fortunato distinguida com Prémio Czochralski 2017
Conselho de Ministros aprova Decreto-Lei relativo aos terrenos da Margueira
Homem detido por posse de mais de cinco mil doses de droga
ver mais