Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Sociedade
Setúbal: comunidade educativa foi recebida no Forte de São Filipe
ana maria santos
2018-10-11 / 11:37
FONTE: Youtube
O esforço desenvolvido pela Câmara Municipal de Setúbal na reabilitação e apetrechamento do parque escolar concelhio foi destacado ontem pela presidente da autarquia na cerimónia de Recepção à Comunidade Educativa 2018, realizada no Forte de São Filipe.

No discurso de boas-vindas à comunidade escolar setubalense, no início do ano lectivo 2018/2019, Maria das Dores Meira afirmou que, “de uma cidade escura, suja e triste, em 2002, de um parque escolar degradado, insuficiente e mal apetrechado”, Setúbal passou a ser hoje “uma cidade que brilha e luz”.

As transformações ocorridas no concelho nos últimos anos incluíram a construção, requalificação e apetrechamento de estabelecimentos de ensino, num investimento municipal de dois milhões de euros que contribui para a promoção do sucesso escolar dos alunos, ao “proporcionar melhores condições de trabalho a docentes, não docentes e discentes”.

O programa de requalificação e apetrechamento do parque escolar de um concelho que aproveitou as oportunidades oferecidas pelos financiamentos comunitários ao abrigo do programa Portugal 2020 incide sobre 15 escolas do 1.º ciclo e jardins de infância, em três fases de intervenção. As duas primeiras já estão concluídas e encontra-se em curso a última.

O projecto permitiu a remoção das coberturas de fibrocimento das últimas cinco escolas do concelho onde ainda existiam, a recuperação de cozinhas, instalações sanitárias, campos de jogos e espaços de recreio, a execução de pinturas interiores e exteriores, a substituição de mobiliário escolar e de refeitório e o apetrechamento com material didático e informático.

“Somos e queremos continuar a ser uma Cidade Educadora, uma cidade pensada e planeada para todos, os que cá nasceram, os que cá vivem e os que cá trabalham.”

Maria das Dores Meira sublinhou, igualmente, a oferta de ferramentas que complementam a acção educativa dos docentes, como o Programa Municipal de Educação Pela Arte e Pelas Ciências Experimentais, a implementar ainda este ano lectivo, que aguarda aprovação de uma candidatura a financiamentos comunitários.

“Respeitamos e admiramos o trabalho dos professores e educadores, das direcções dos agrupamentos e escolas não agrupadas. Estamos ao vosso lado na exigência de mais respeito pela profissão e que esse respeito seja efectivado em actos e no cumprimento de compromissos assumidos.”

Tendo em conta o trabalho desenvolvido por Setúbal para ser cada vez mais uma Cidade Educadora, que procura “ouvir as pessoas, dar-lhes voz e decidir com elas”, a autarca destacou a distinção atribuída ao programa municipal Nosso Bairro, Nossa Cidade com o prémio internacional Cidades Educadoras 2018 de Boas Práticas de Educação Cidadã Através da Participação.

“Tudo isto nos motiva a continuar a trabalhar na educação, no desporto, na cultura, na reabilitação urbana. A trabalhar no ambiente, na intervenção social, em parceria com as instituições, com as associações, com as colectividades, com clubes, com os cidadãos, com todos aqueles que desejam fazer de Setúbal um grande concelho.”

A cerimónia de recepção à comunidade educativa, momento de lazer e divulgação de recursos educacionais que fomenta a integração da comunidade educativa no concelho e promove o património natural e cultural, contou com animação musical pelo grupo Gaiteiros da Bardoada, trajado a rigor à época quinhentista.

Naquele momento de convívio entre a comunidade educativa, organizado anualmente pela autarquia, em que participaram centenas de professores, pais e encarregados de educação e trabalhadores não docentes das escolas do concelho, marcaram presença membros do executivo municipal, presidentes de juntas de freguesia do concelho e o delegado regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, Francisco Neves.

Com SMCI/CMS

Partilhe
ver mais