Secções

Opinião Sociedade Economia Política Região Turismo Cultura Desporto País Especiais Emprego Tecnologia Saúde Ambiente Inovação Internacional Cartaz Directório Mundo Entrevista Exclusivo Editorial

Directório

Adicionar Entidade 

Sobre

Termos e Condições Privacidade e Cookies Acordo Ortográfico Regras da Comunidade Ficha Técnica Estatuto Editorial Contactos

Siga-nos

Facebook Twitter
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Pesquisar
GAZETA SETUBALENSE
A informação na hora certa.
Turismo
Setúbal Resiliência +: relação entre turismo e segurança abordados no primeiro dia de seminário
ana maria santos
2019-02-25 / 17:23
FONTE: SMCI/CMS
A relação entre turismo e segurança como factor determinante na escolha do destino turístico esteve, hoje, em debate num encontro realizado no âmbito do programa municipal “Setúbal Resiliência +, Os dias da Segurança”, a decorrer até à próxima sexta-feira.

“Será a segurança mesmo importante para o turismo? Qual é a real importância da segurança para o turista? Será a cidade de Setúbal segura para o turista?”.

Foi com base nessas questões que a vereadora das actividades económicas da Câmara Municipal de Setúbal, Eugénia Silveira, deu o mote para a conferência “Turismo e Segurança”, realizada ao longo do dia na Casa da Baía.

Assente nos últimos resultados estatísticos sobre a actividade turística em Portugal, os quais revelam que, em 2017, Setúbal teve o melhor ano turístico de sempre, com uma subida acima da média do país e de Lisboa, a autarca apontou a crescente procura da região, rfeferindo que “Setúbal é hoje um destino atractivo, ninguém tem dúvida disso. A atractividade passa pela segurança e a segurança é um trabalho de sempre, um trabalho de todos. Turismo e segurança é o que temos e teremos em Setúbal. Setúbal, um destino seguro”, reforçou.

Os resultados conseguidos resultam do “enorme esforço” desenvolvido pela autarquia, através de um trabalho “de qualificação da cidade e do concelho” e também “da actividade permanente e em parceria com a nossa Companhia de Bombeiros Sapadores, com os nossos Bombeiros Voluntários, com a nossa estrutura de Protecção Civil, com a PSP e com o nosso Comando Territorial da GNR”.

A responsável garantiu ainda que o município não está preso aos êxitos do passado e que pretende mais turistas e visitantes, nos próximos anos.

A prova disso está “na construção do futuro, como é fácil de ver no conjunto de novas intervenções e novos projectos urbanos que estão em curso, que passarão também pelo turismo”.

A mesma ideia foi partilhada pelo director do Departamento de Comunicação e Imagem, Relações Públicas e Turismo da Câmara Municipal de Setúbal, Sérgio Mateus, que apresentou os casos práticos das campanhas desenvolvidas pela autarquia “Setúbal é um Mundo” e “Arrábida Sem Carros”.

As referidas campanhas, indicadores de que a região é um destino seguro de eleição, a nível nacional e internacional, mostram o crescimento turístico, a que não está igualmente alheia a promoção externa de Setúbal feita em feiras internacionais.

As questões do turismo em segurança foram ainda abordadas na temática “Segurança nas Praias”, desenvolvida pelo capitão do Porto de Setúbal, Luís Lavrador.

Já o tema “Segurança e Vida Nocturna” foi desenvolvido pelo comandante da Divisão de Setúbal da PSP, Óscar Sanches.

Os trabalhos da manhã terminaram com uma apresentação de Carlos Valido, da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, sobre “Evolução do Turismo em Setúbal”.

A segunda parte da conferência “Turismo e Segurança”, inserida no programa “Setúbal Resiliência +, Os dias da Segurança”, incluiu as apresentações “Cuidados a Ter Quando Vamos de Férias”, pelo major Luís Fera, da GNR, e “Espaço Schengen”, por José Raposo, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

As questões relacionadas com a alimentação estiveram também em destaque durante a tarde, com o tema “Segurança Alimentar”, por Marta Dias e Susana Santos do ACES – Arrábida.

Para fechar o encontro foram escolhidas as temáticas “Segurança Contra Incêndios em Edifícios”, por técnicos da ANPC – Associação Nacional da Protecção Civil, e “Percepção do Risco e Turismo: o que os turistas receiam quando viajam”, por Cláudia Seabra, professora e Investigadora da Universidade de Coimbra.

A conferência “Turismo e Segurança” contou ainda com vários apontamentos de debate ao longo do dia, com moderações de Maria João Carmo, da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, e Ana Martins, da AISET – Associação da Industria da Península de Setúbal.

O programa “Setúbal Resiliência +, Os Dias da Segurança” prossegue com outras iniciativas a decorrer durante a semana, em vários locais da cidade, sendo que, amanhã, na Casa da Baía, tem lugar a conferência “Arrábida Reserva da Biosfera” onde serão abordadas as questões de segurança do Parque Natural da Arrábida.

Quinta-feira o programa é dedicado aos “50 anos do Sismo de 1969”, num encontro a decorrer na Casa da Baía, que incluiu uma visita guiada ao centro histórico da cidade, para observação dos danos provocados pelo sismo de 1969, e que, ainda hoje, são visíveis.

No dia 1 de Março, Dia Internacional da Protecção Civil, de manhã, irão decorrer simulacros e exercícios em escolas e edifícios municipais e à tarde, às 17 horas, é inaugurada a exposição “Memórias do Sismo de 1969”, no Centro Comercial Alegro.

O programa do referido dia contempla, igualmente, uma reunião da Comissão Municipal de Protecção Civil com um simulacro de comunicações incluído.

Partilhe
ver mais